15 de jan de 2017

EUGENIO ARAGAO, UMA VERGONHA PARA O BRASIL


NOTÍCIAS

       Para ex-ministro da JUSTIÇA de Dilma: “Corrupção, do                                 ponto de vista econômico, é tolerável 
 



No Brasil, o ministro da Justiça fica logo acima do comando da Polícia Federal
Eugênio Aragão foi o último ministro da Justiça de Dilma Rousseff. Em outras palavras, foi o último homem que Dilma Rousseff colocou no topo da cadeia de comando da PF, a mesma Polícia Federal que auxilia o Ministério Público Federal em centenas de operações – como a Lava Jato, por exemplo.
Eugênio Aragão deu entrevista para a Carta Capital. Exceto pela Folha de S.Paulo, que nunca explicitou o viés esquerdista apontado por seus críticos, é a maior publicação de esquerda no Brasil. Nesta entrevista, o ex-ministro faz uma defesa para lá de questionável sobre a… Corrupção!
Eugênio Aragão acha que ela pode ser condenável no nível “Saddam Hussein”, quando “não se importa comida no meu país sem passar um dinheirinho para a minha família“. Mas, do “ponto de vista econômico“, serve como “graxa na engrenagem da máquina“:
A corrupção que, na verdade, serve como uma graxa na engrenagem da máquina, essa, do ponto de vista econômico, é tolerável.”
O Petrolão depenou a maior estatal do país, gerando desemprego e recessão. Eugênio Aragão acredita qye isso não torna necessária a atuação da Lava Jato. Ao criticar os membros Ministério Público, afirmou:
Simplesmente botaram na cabeça uma ideia falso-moralista de que o País tem de ser limpoCorrupção existe em todas as partes do mundo. Não é um problema moral, é sobretudo um problema estrutural simples.”
Eugênio Aragão foi o último ministro que o PT colocou no Ministério da Justiça.
http://www.implicante.org/noticias/para-ex-ministro-da-justica-de-dilma-corrupcao-do-ponto-de-vista-economico-e-toleravel/

Nenhum comentário: