18 de jan de 2014

AMERICANOS E EUROPEUS NAO DAO UM PIO DE PROTESTO CONTRA A MATANCA DE GAYS PELOS MUCULMANOS



Putin pede que gays deixem crianças em paz

Julio Severo, editor
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse hoje (17 de janeiro de 2014) que os homossexuais devem se sentir bem-vindos nos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, marcados para o período entre 7 e 23 de fevereiro, mas pediu para que eles “deixem as crianças em paz.”
O presidente russo, Vladimir Putin, se reúne com voluntários dos jogos Olímpicos de Sochi ALEXEY NIKOLSKY / AFP
Respondendo a uma pergunta de um voluntário da Olimpíada durante uma visita a Sochi, Putin prometeu que os homossexuais não serão discriminados na Rússia e podem ficar tranquilos. Mas ele ressaltou que, devido à lei que proíbe a propaganda homossexual para as crianças, eles não podem expressar seus pontos de vista sobre questões relacionadas ao homossexualismo para crianças e adolescentes.
Com sua declaração, Putin deu a entender que a homossexualidade e a pedofilia estão no mesmo nível. “Temos uma proibição de sexo não tradicional. Temos uma proibição de propaganda da homossexualidade e pedofilia, quero enfatizar isso, sobre a propaganda para menores,” disse ele.
Putin e outros políticos russos têm defendido a lei aprovada em junho como uma medida para proteger as crianças, mas líderes dos EUA e da Europa argumentam que proteger as crianças da propaganda homossexual é uma forma de “discriminação” contra os homossexuais que desejam ter acesso às crianças e adolescentes.
O presidente da Rússia insistiu para americanos e europeus que a lei não é discriminatória. “Não estamos proibindo nada, não estamos caçando ninguém, não temos punição criminal para essas relações, ao contrário de muitos outros países,” disse ele, em alusão aos países islâmicos que têm leis muito mais rígidas e violentas contra a homossexualidade, e onde homossexuais são rotineiramente torturados e assassinados. Mesmo assim, a ONU, os meios de comunicação e os líderes ocidentais miram apenas países cristãos e a Rússia por sustentarem leis para proteger crianças contra o homossexualismo. Os países muçulmanos, que matam homossexuais com ou sem lei, parecem protegidos das críticas e condenações aparentemente porque canalizam as fortunas de suas elites políticas para bancos dos EUA e Europa. A Arábia Saudita, cujas riquezas estão guardadas nas mãos de americanos e europeus, mata homossexuais, sem que americanos e europeus deem um pio de protesto.
Apesar das incessantes pressões e críticas dos EUA e da Europa, Putin deixou claro que os atletas homossexuais que participarem dos Jogos Olímpicos de Inverno não precisam se preocupar. Ele disse: “Podem ficar relaxados e calmos, mas, por favor, deixem as crianças em paz.”
Com informações do Estadão e Associated Press.

Nenhum comentário: