Seguidores

18 de ago de 2013

ESQUERDA VERMELHA E A MESMA PORCARIA EM QUALQUER PAIS

Luciano Ayan

Jovem milionário brasileiro é humilhado em jornal de Portugal



Em vergonhosa entrevista ao telejornal português da TVI,  jovem brasileiro milionário recebe veementes críticas gratuitas, apenas, pelo fato de ser rico. A jornalista em questão é nada mais nada menos que Judite de Sousa, conceituadíssima profissional portuguesa que não poupou no repertório, que está na moda no linguajar virtual brasileiro, do “invejês” e “recalquês” ao tentar humilhar o rapaz (ao vivo) em seu programa; cobrando, cinicamente, responsabilidade social e alertando-o para que o mesmo fosse mais contido em suas ostentações – uma vez que Portugal está engolfado numa crise profunda isso poderia mexer com os ânimos mais alterados, para não dizer invejosos, dos lusitanos. A referência foi feita pelo fato dele ter gasto uma “bagatela” de 300 mil Euros, recentemente, em sua festa de aniversário de 22 anos, contanto com a presença especial de Pamela Anderson.
Chamá-la de ridícula seria pouco! O comportamento execrável, inoportuno, insipiente e cínico desta mulher foi merecedor do prêmio cara de pau do ano! Cobrar responsabilidade social de um rapaz que está investindo MILHÕES de Euros num país que está esquecido para qualquer investidor racional do mundo é, no mínimo, aborrecedor para qualquer pessoa que tenha bom senso. O fato de ele estar retirando centenas de trabalhadores do desemprego já é absurdamente maior, e mais nobre, do que qualquer doação ou simpatia voluntária pontual. Ademais, escolher Portugal para gastar sua fortuna deveria ser recebido com aplausos e soltura de fogos às margens do Rio Tejo.
Incitar que a pobreza alheia é culpa de quem é rico é moralmente reprovável, senhora Judite!
Meus comentários
Maurício Sá colocou o dedo na ferida: o comportamento do esquerdista, em relação ao ato de uma pessoa que tem sucesso na vida, é demasiadamente abjeto em termos morais.
A tal Judite de Sousa demonstra como pensa um esquerdista em estágio terminal. Ela, que jamais faz algo para melhorar a vida dos pobres, critica quem faz (por dar emprego a eles). Note que não estou obrigando alguém a melhorar a vida dos outros, mas notando que, se alguém nada faz, como pode querer obter autoridade moral sobre alguém que faz?
Judite questionou o custo de 300.000 euros para a uma festa de aniversário. Esquece-se ela que isso é um gasto em um país de economia à deriva. Ele poderia ter feito a festa em outro país então? Ela, enquanto devia agradecer a quem tentou humilhar, mais uma vez mostra que, de acordo com a ótica do esquerdista, devemos ofender as pessoas que mais ajudam a sociedade.
É o mesmo exemplo dos socialistas franceses que, como sempre, criticam os ricos. Mas quando Gerard Depardieu resolveu sair do país levando sua fortuna, xingaram ele de novo. Ué, se odeiam tanto os ricos, por que xingam quando eles vão embora? Mas essa é a mente esquerdista, sempre irracional, capitalizando em cima de emoções baixas como inveja e rancor.

Fonte:  http://lucianoayan.com/2013/08/18/jovem-milionario-brasileiro-e-humilhado-em-jornal-de-portugal/

Nenhum comentário: