29 de dez de 2012

NA TRAICAO O MAIOR TRAIDO E O TRAIDOR

*) Ucho Haddad –
Quem me conhece com mais intimidade sabe que sou radicalmente contra a traição. Não importa de que tipo seja a traição, sou contra. Pode parecer, para muitos, um pensamento retrógrado em tempos modernos e de liberdade e liberalidade, mas não mudo de opinião em relação a isso por um só motivo. Não me traio, apenas porque não sou libertino comigo.
Trair é o movimento mais sórdido que uma pessoa pode fazer contra si e contra alguém. Na traição, o primeiro e maior traído é o traidor. Trai o próprio pensamento, o próprio desejo, a essência da alma. Sem contar que trair dá muito trabalho. Além de falso, o traidor precisa ser teatral. Mesmo assim, em algum momento o palco desaba.
Há quem diga que sou sistemático com determinadas coisas e situações, mas só sei existir assim. O que não significa que não mude para melhorar. Sempre procuro melhorar para continuar o mesmo.
Uso o mesmo perfume há quarenta anos. Faz tanto tempo que já é difícil encontrá-lo. Abasteço o carro sempre no mesmo posto de combustíveis. Compro pão sempre na mesma padaria, onde logo cedo o simpático atendente coloca sobre o balcão um copo de suco de laranja assim que me vê entrar. Com certa frequência encaro um cheeseburguer no mesmo lugar, também há quarenta anos. Faz tanto tempo que só preciso sentar-me junto ao balcão, pois o que quero vem sem pedir. Pão de queijo como no mesmo lugar há 45 anos. Faz tanto tempo que quando estou sem dinheiro como sem pagar. Mas pago depois. Isso é ser sistemático? Não, é cultivar a fidelidade em relação ao que me faz bem, me satisfaz.

Continue lendo essa maravilha aqui: http://ucho.info/o-meu-conceito-de-fidelidade-o-miche-mais-caro-do-mundo-e-a-traida-mais-endinheirada-do-planeta

Nenhum comentário: