19 de abr de 2011

Ja nao temos mais tempo, vamos agir...

SE NAO FIZERMOS ISTO:  Emenda Constitucional.
Nós, abaixo-assinados, cidadãos brasileiros em pleno gozo dos nossos direitos eleitorais, apresentamos à Câmara dos Deputados, com base no do art. 61, § 2º da Constituição Federal, o seguinte Projeto de Lei de Iniciativa Popular:

PROJETO DE LEI Nº............. , DE......... Aprova plebiscito para consultar o eleitorado sobre a inclusão de um artigo na Constituição Brasileira para garantir o direito de acesso às armas de fogo para a
população.
O povo propõe e o Congresso Nacional decreta:

Art. 1º - Em data a ser estabelecida pelo Congresso Nacional, o eleitorado responderá por meio de plebiscito à seguinte questão: "O sr (a). autoriza a inclusão de um novo artigo na Constituição Federal para garantir o direito de acesso às armas de fogo para a população?"
Art. 3º - Em caso de aprovação do plebiscito os representantes do Povo no Congresso Nacional estarão autorizados a incluir um novo artigo na Constituição Federal que passará a vigorar com a seguinte redação: "Sendo necessário à segurança dos Indivíduos e de uma Sociedade Livre, o direito do Povo de possuir e usar armas de fogo não poderá ser obstruído ou impedido pelo estado".
Art. 4º - Será assegurada gratuidade na livre divulgação das posições sobre o plebiscito referido no art. 1º, através dos meios de comunicação de massa cessionários de serviço público, durante dez minutos diários nos 60 (sessenta) dias que antecedem a consulta.
Art. 5º - O Tribunal Superior Eleitoral expedirá as normas regulamentadoras do plebiscito no prazo de 60 (sessenta) dias a partir da promulgação deste projeto.
Art. 6º - Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação

ELES FARAO ISTO:Regulamentos sobre a Posse de Armas na Zona Ocupada pelos Nazistas.1. Todas as armas de fogo e munições, granadas de mão, produtos explosivos e outros materiais de guerra devem ser rendidos.

..... A entrega deve acontecer dentro de 24 horas no quartel administrativo militar alemão mais próximo ou guarnição, se outro esquema especial não tiver sido planejado. Os prefeitos (chefes dos conselhos distritais) devem aceitar plena responsabilidade pela implementação completa. Oficiais comandantes estão autorizados a aprovar exceções.

Decreto a Respeito da Posse de Armas e Transmissores de Rádio nos Territórios Ocupados

1) Todas as armas de fogo e todos os tipos de munições, granadas de mão, explosivos e outros materiais de guerra devem ser rendidos imediatamente.
A entrega deve acontecer dentro de 24 horas no próximo Kommandantur [escritório de um comandante alemão] a menos que outros arranjos tenham sido feitos. Prefeitos serão considerados rigorosamente responsáveis pela a execução desta ordem. Os comandantes de tropa (alemães) podêm permitir exceções.
2) Qualquer um achado de posse de armas de fogo, munições, granadas de mão ou outros materiais de guerra será condenado à morte ou ao trabalho forçado ou à prisão nos menores casos.
3) Qualquer um de posse de um rádio ou um transmissor de rádio deverá rendê-lo à mais próxima autoridade militar alemã.
4) Todos aqueles que desobedecerem esta ordem ou cometerem qualquer ato de violência nas terras ocupadas contra o exército alemão ou contra qualquer uma de suas tropas serão condenados a morte
.

O Comandante-Chefe do Exército
� Participe desse movimento aqui: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=44668&tid=5596099733921516544&na=3&nst=21&nid=44668-5596099733921516544-5596109303108652032
....

2 comentários:

incognitus disse...

Cada dia o clima que sentimos aqui e pior.......as nossas policias militares com postura de gurada de quarteirão, dizem nova mentalidade mas ja e a implantação do modelo cubano.
Não creio que se consiga algo e para se reverter o quadro não tenha duvidas que teremos uma guerra civil eles armaram tudo, tiveram prazo e dinheiro...........
Bom proveeito ai esqueça o Brasil acabou................

Luma Rosa disse...

Tereza, esse texto é de 2005, quando houve a discussão sobre a Proibição da venda de armas e munição no Brasil. Acho difícil voltar essa discussão até porque sobre essa questão já foi tudo decidido. A venda ilegal de armas já é proibida e se existem armas ilegais no país, falta trabalho do governo para fiscalizar essas entradas. Desarmar a população não vai acabar com a violência ou com a falta de segurança. Também sabemos que na mão de quem quer violar os direitos do cidadão, qualquer objeto vira arma.
Beijus,