Seguidores

24 de mar de 2011

Um abraco de uma Dachshund a sua filhinha Pink (uma porquinha adotada)

Ola querido Professor Valdeir, que bom que voce fez essa magnifica defesa do abraco. Eu nunca tive tempo de ser uma estudiosa das boas maneiras mas desde novinha (isso ja se vai meio seculo)eu sempre gostei muito de abracar bem forte. Isso me tem dado muitas alegrias porque a sensacao que se tem e de que quando voce aperta bem mesmo o outro tambem e contagiado e tambem se entrega a essa sensacao tao boa de sentir. Comigo nao tem abraco morno. Tenho uma amiga que me escreve e diz, quero aquele seu abraco de duas voltas, rsrsrsrsrsrs. Olha nao tem coisa melhor. Abracos querido, daqueles bem fortes. Fique com Deus.

Comentario meu no: http://www.ponderantes.com.br/2011/03/o-valor-do-abraco-amplexo-da-criacao.html#comment-form

Nenhum comentário: