Seguidores

24 de set de 2010

O Povo e uma Prostituta que se vende a preco baixo

Indivíduos que, isoladamente, são incapazes de fazer mal a uma borboleta, se incorporados a um grupo tornam-se capazes dos atos mais cruéis.

Participam de linchamentos, são capazes de pôr fogo num índio adormecido e de jogar uma bomba no meio da torcida do time rival.

Indivíduos são seres morais.


Mas o povo não é moral.


O povo é uma prostituta que se vende a preço baixo.


Seria maravilhoso se o povo agisse de forma racional, segundo a verdade e segundo os interesses da coletividade.


É sobre esse pressuposto que se constrói a democracia.

Mas uma das características do povo é a facilidade com que ele é enganado.

O povo é movido pelo poder das imagens e não pelo poder da razão.

Quem decide as eleições e a democracia são os produtores de imagens.


Os votos, nas eleições, dizem quem é o artista que produz as imagens mais sedutoras.


O povo não pensa.


Somente os indivíduos pensam.


Mas o povo detesta os indivíduos que se recusama ser assimilados à coletividade.


Nem Freud, nem Nietzsche e nem Jesus Cristo confiavam no povo.


Jesus foi crucificado pelo voto popular, que elegeu Barrabás.


Durante a revolução cultural, na China de Mao-Tse-Tung, o povo queimava violinos em nome da verdade proletária.




Esta e uma parte do texto: GANHEI CORAGEM, de Rubem Alves, colunista da Folha de SP.

E eu concordo com ele, infelizmente esse e o nosso povo. De uma coisa estou certa, se todos votarem em Dilma, o meu amigo Vanderlei Alves disse o dele seria o unico para Serra. Entao o meu sera o numero 2. Votarei em Serra 45.

Nenhum comentário: