Seguidores

3 de abr de 2009

LULA E O COMUNISMO

LULA E O COMUNISMO. Doc.
Nº 65 - 2009

www.fortalweb.com.br/grupoguararapes
O Comunismo é uma ideologia política que nasceu e se impôs, desde as suas
primeiras raízes na Rússia, depois URSS, com poder ditatorial, conquistado,
com extrema violência, com partido único, sem qualquer liberdade,
principalmente de imprensa, e com a determinação de impor esta sua
ideologia a todos os países do mundo, daí o nome que ficou – Comunismo
Internacional. Assim ele foi se espalhando pelo leste europeu sob a
poderosa intervenção da URSS, depois estendendo-se à China e à América, em
Cuba. Mas hoje, embora perdendo a força inicial, domina a Coréia do Norte e
volta a tentar se impor na América do Sul, como ocorre na Bolívia e na
Venezuela, apenas disfarçado como Socialismo.
No Brasil, o Comunismo foi derrotado pelo povo e pelos Militares, em 1935,
1964 e 1968, que assim garantiram o exercício da Democracia a partir de
1985. E daí em diante, os comunistas brasileiros passaram, também, a se
rotular de Socialistas, procurando mascarar suas verdadeiras intenções.
E o título - LULA E O COMUNISMO - foi escolhido com base no modo de
proceder do Presidente Lula, nos fatos e observações, acima, bem como nos
registros históricos como o do “VOTO DE SILENCIO” para dificultar e, se
possível, inviabilizar investigações, bem como sobre o “JUSTIÇAMENTO”
(abordado por Jacob Gorender no seu livro, “Combate nas Trevas), que era o
assassinato de companheiros comunistas cujos erros, na visão dos
julgadores, colocaram ou poderiam colocar em risco uma missão que lhes
fosse dada pelo Partido.
E, assim sendo, vamos recordar o modo de proceder do Presidente Lula, onde
lembramos que desde o início do seu Governo: 1- Cercou-se de comunistas e
terroristas como José Dirceu, Dilma Roussef, Franklin Martins, José
Genuíno, Paulo Vannuchi, Tarso Genro, Bruno Maranhão, Carlos Minc, Gilney
Viana, Diógenes de Oliveira, Aloysio Nunes Ferreira e tantos outros, para
citar, apenas, os que mais se destacam – como Franklin Martins, conselheiro
íntimo de Lula, um dos seqüestradores do Embaixador Americano e leitor do
“manifesto” que ameaçava de execução aquele embaixador, se o Governo
Brasileiro não colocasse em liberdade e garantisse a extradição de outros
comunistas terroristas presos. 2- Apoiou e continua apoiando e
subvencionando todas as violentas invasões de terras pelo MST, um movimento
ilegal de orientação comunista. 3- “MANTEVE-SE EM SILENCIO”, como se de
nada soubesse, depois de comprovados todos os escândalos do “Mensalão”. 4-
Omitiu-se, vergonhosamente, depois do assassinato, quem sabe,
“justiçamento”, de Celso Daniel, o Prefeito de Santo André. 5- E por
último, recentemente, aprovou a extradição , em avião da Venezuela, de dois
atletas cubanos que não queriam voltar para Cuba. 6- E o mais grave,
sintomático e ilógico porque poderia trazer, como trouxe, grave
desentendimento diplomático com a Itália, comportou-se como se nada
soubesse e não fosse responsabilidade sua, admitindo que o Ministro Tarso
Genro negasse a extradição para aquele País, do comunista terrorista
assassino, Cezare Battisti, condenado por um Tribunal Regular da Itália
democrática. Não temos dúvida de que em qualquer País do Mundo Democrático
Civilizado, o Ministro Tarso Genro seria, sumariamente, demitido. Pode-se
admitir que Lula não estivesse por dentro das manipulações comunistas de
seu ministro da Justiça?
E as visitas e contatos mais estreitos e afetivos com Fidel Castro, com
Chavez e Morales, não obstante os problemas econômico-financeiros com
estes dois últimos?
Se recuarmos um pouco no tempo, para os últimos 25 anos do século passado,
após a derrota do Comunismo Internacional no Brasil, vamos encontrar Lula
começando a liderar o que seria depois o PT, ainda sem este nome, em São
Paulo, na ocasião recebendo grande apoio da “Igreja Católica Progressista”
assim como de outros agrupamentos semelhantes em todo o Brasil, todos eles
liderados por notórios comunistas, como Prestes, outros, e até Rosa da
Fonseca, no Ceará.
E usa o “VOTO DO SILENCIO” para salvar a si próprio, os seus comparsas e o
PT das gravíssimas acusações comprovadas ou em vias de comprovação de
crimes de corrupção e até de assassinato - “JUSTIÇAMENTO”; e porque é
indisfarçável sua vinculação e conivência com os Governos de Cuba, da
Venezuela e da Bolívia, não temos dúvidas de concluir que:
LULA SEMPRE FOI – desde que era líder sindical - E CONTINUA SENDO – em
disfarce não convincente de presidente democrata, como se qualifica – UM
COMUNISTA ESPERTO APROVEITADOR DE SITUAÇÕES, TUDO CONFORME GRAMSCI.

4 comentários:

Laguardia disse...

Amigos.
Não sou jornalista nem escrevo bem.
Sou aposentado, recebendo do INSS e tendo o IR descontado na fonte. Não recebo as benesses de nosso apedeuta mor que tem pensão do INSS acima do máximo, isento de Imposto de Renda por se achar perseguido político, ou melhor, por se anistiado político.
Luto com as armas que tenho que é um blog, como forma de desabafar ao ver tanta roubalheira, falta de ética, falta de honestidade e principalmente falta de vergonha na cara desta quadrilha que tomou de assalto o Palácio do Planalto.
Quero convidar os amigos a participarem da minha forma de protesto, o blog Brasil – Liberdade e Democracia - http://brasillivreedemocrata.blogspot.com/.
Se não levantarmos nossas vozes em protesto o que será deste país para nossos filhos e netos?
Agora é a hora de lutarmos por uma pátria livre democrática, e sobre todo com governantes honestos e éticos.

"Política sem medo" disse...

E verdade LaGuardia, porem nos continuaremos a criticar e a pressionar para que esse estado de coisas mude. Espero que tenhamos sucesso antes do caos total. Voce e parte importante sim e deve se orgulhar disso! Abraco, amigo

Anônimo disse...

A ter seu mesmo raciocínio, vocês da oposição não vão votar em ninguém, que Serra também é comunista!

Alberto, Arnaldo, Mateus e Fritz, todos ex-militantes do PCB (Partido Comunista Brasileiro), estão unidos hoje na talvez maior empreitada política que já viveram: fazer do senador José Serra (PSDB-SP), 60, o novo presidente.

Mateus era o codinome do atual ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira, 56. Fritz, na clandestinidade, era o atual prefeito de Vitória, Luiz Paulo Vellozo Lucas, 45. Sem nomes de guerra, Alberto era o deputado federal Alberto Goldman, 64, e Arnaldo, o líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira, 62.

Dos três nomes da coordenação de campanha de Serra já confirmados, dois são egressos do PCB: os jornalistas Milton Coelho da Graça, 71, e Henrique Caban, 61 (o coordenador-geral é o ministro Pimenta da Veiga.)

Me explique isso!

Anônimo disse...

Seguindo o seu raciocínio, em 2010 você não vai votar em ninguém, pois o Serra também é comunista!

Alberto, Arnaldo, Mateus e Fritz, todos ex-militantes do PCB (Partido Comunista Brasileiro), estão unidos hoje na talvez maior empreitada política que já viveram: fazer do senador José Serra (PSDB-SP), 60, o novo presidente.

Mateus era o codinome do atual ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira, 56. Fritz, na clandestinidade, era o atual prefeito de Vitória, Luiz Paulo Vellozo Lucas, 45. Sem nomes de guerra, Alberto era o deputado federal Alberto Goldman, 64, e Arnaldo, o líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira, 62.

Dos três nomes da coordenação de campanha de Serra já confirmados, dois são egressos do PCB: os jornalistas Milton Coelho da Graça, 71, e Henrique Caban, 61 (o coordenador-geral é o ministro Pimenta da Veiga).

E agora?