Seguidores

27 de ago de 2006

Política sem medo"
ABAIXO A DITADURA
Certa vez apareceu
uma turma raivosa, no meu país
prometendo tomar o poder
um filhote de Fidel, um aprendiz
e o chavão da quadrilha era,
"sem medo desse infeliz". (ops: errei,) sem medo de ser feliz.

Surgiu como um furacão
Essa casta de larápios
parecia um arrastão
prometia mudar o cardápio
de todo o brasileiro cidadão
que aderisse ao barbudo batráquio

Foram do Oiapoque ao Chuí
falando de honestidade
posando de pais da ética
pregando a moralidade
de maneira até profética
eram os donos da verdade

Mas a máscara vermelha caiu
a farsa enfim acabou
A casa da mãe "Jeane" ruiu
Cabeçade corrupto rolou

E olha que foi peixe grande (e obeso)
Falo do Stalinzé, o mané
que para sair ileso
pegou o vermelho boné
"Já vai tarde, companheiro
Não sei de nada, dá no pé"
Disse o camarada rasteiro
Filho do demo, ralé!

Mas o povo brasileiro
finalmente acordou
desse horrível pesadelo
e posição firme tomou
a foice e o martelo
não é nosso símbolo, ditador!

Nosso, é o verde e amarelo
vermelho não é nossa cor
Nada de poder paralelo
Chega desse clima de terror
Amamos o que é belo
Nós sim; somos paz e amor!

Chega de truculência
chega de patrulhamento ideológico,
chega de violência,
chega desse tumor demagógico.

Isso sim, é ditadura
Isso sim, é injustiça
Vamos arrancar a armadura
Desses falsos moralistas

Nossa arma é nosso voto
marchemos para a conquista
merecemos um Brasil justo
Abaixo tropa de extremistas
Vamosnos livrar desse susto
Fora, arrogantes facistas!!!

Poema da Tia. (breve estará com vocês)


àe
m

Um comentário:

Angelo da C.I.A. disse...

Bem legal mesmo, mãe. Só que este negócio de "Gila Tigela" pega mal. É um anti-marketing! Vai, pense em outro que seja engraçado mas também sério