Seguidores

CORRIDA CONTRA O FORO DE SAO PAULO

CORRIDA CONTRA O FORO DE SAO PAULO
JUIZ SERGIO MORO, NOSSO ORGULHO!

16 de jan de 2016

O FATO DE MACRI SER INIMIGO DO FORO DE SAO PAULO PARA NOS JA BASTA.


Goleada vergonhosa: 5 diferenças entre Macri e Dilma (e Lula)





Muitos consideram indiferente a troca de um governo, acham que tudo “continua como está” independentemente de quem chefia o país. O discurso, claro, é falso.
E a Argentina hoje serve como maior exemplo disso – para desespero de Dilma, de Lula e dos petistas. Mauricio Macri, que preside o país vizinho há poucos dias, já estabeleceu diferenças ASTRONÔMICAS em relação à antecessora e também aos nossos presidentes do PT.
Vejam os 5 pontos essenciais e, mais que isso, vejam o quanto nossa situação é vergonhosa acerca disso:

Macri se tratará em hospitais públicos

Em primeiro lugar, nem adianta dizer que é “puro marketing”, sobretudo diante do fato de que nosso governo é o CAMPEÃO MUNDIAL EM AÇÕES DE PURA MARQUETAGEM. Que segurem essa! Enquanto Lula e Dilma se tratam nos hospitais mais caros que o dinheiro pode pagar, Mauricio Macri estabeleceu que fará seus tratamentos todos em hospitais públicos. Ainda que seja populismo, ele está colocando a própria cara a tapa nesse caso. Já que vai cuidar da saúde pública do país, o presidente se coloca no mesmo lugar do povo.

Nada de avião oficial

Dilma Rousseff viaja com avião oficial, uma tradição jeca (e muito cara) de nossos presidentes. Vários outros Chefes de Estado usam aviões normais, de carreira, o que barateia os custos, diminui o luxo e faz mais sentido (já que não há ameaça de guerra nem coisa que o valha). Além de tudo, há o valor simbólico diante de um quadro de aperto e crise. Com que cara se exige do povo uma dose de sacrifício enquanto o presidente passearia em avião oficial luxuoso? Claro, ninguém espera algo assim de nossa “realeza petista”. Mas Macri fez isso.

Venezuela

Enquanto a esquerda (no geral) e os petistas (em especial) defendem com unhas e dentes a ditadura venezuelana, o presidente da Argentina chamou a coisa pelo nome e passou a enfrentar essa tirania socialista no Mercosul. É o que qualquer democrata faria, sem dúvida. E isso deixa claro o “compromisso democrático” do partido que comanda nosso país – e, não por acaso, também defende, apóia e é parceiro de Cuba, outra ditadura sangrenta.

Liberdade de imprensa

Um dos pontos-chave do esquerdismo, sobretudo o da América do Sul, é tolher a liberdade de imprensa. E o mecanismo usado para isso é a malfadada “Ley de Medios”, uma legislação ditatorial e com censura explícita. Muitos, aliás, defendiam e defendem a implementação de coisa parecida no Brasil. Pois bem: Mauricio Macri revogou o dispositivo na Argentina.

Economia nacional

Para além de tudo isso, claro que há o pano de fundo econômico. O novo governo argentino vem aplicando, pouco a pouco, medidas para sanear a economia massacrada por anos e anos de gestões bolivariano-kirchneristas. Não será tarefa fácil, mas os resultados já aparecem.
Enfim, esse é o 7 x 1 mais vergonhoso de todos. A parte boa é que, quando nos livrarmos do PT na Presidência da República, teremos alguma chance.

Nenhum comentário: