17 de mai de 2014

ATENCAO, RETIREM O PIS ATE 30/06/2014 OU DIL-MA VAI PASSAR A MAO

Para ajudar no superávit, governo tenta segurar R$ 1,32 bi do PIS

  • Campanha publicitária para incentivar a retirada do benefício é suspensa
Paulo Celso Pereira (Email)
Geralda Doca (Email)
Publicado:

Setor de PIS na Caixa: 1,83 milhão de trabalhadores ainda não resgataram o benefício este ano
Foto: Salvador Scofano / Extra/Arquivo
Setor de PIS na Caixa: 1,83 milhão de trabalhadores ainda não resgataram o benefício este ano Salvador Scofano / Extra/Arquivo
BRASÍLIA - Com dificuldade para cumprir a meta de superávit do ano, o governo tenta fazer caixa com um dinheiro destinado aos trabalhadores mais pobres: o abono salarial (PIS). O benefício, no valor de um salário mínimo (R$ 724), é pago todo ano aos trabalhadores que recebem até dois salários. O prazo para o recebimento do abono encerra no dia 30 de junho. Em anos anteriores, o governo fez campanhas publicitárias para alertar as pessoas a procurarem as agências da Caixa Econômica Federal e sacar o dinheiro dentro do prazo. Este ano, em março, o Ministério do Trabalho iniciou os preparativos da campanha publicitária, mas ela foi suspensa. De acordo com integrantes do governo, a orientação partiu do Ministério da Fazenda e o objetivo é reservar os recursos para compor o superávit primário, economia que o governo faz para o pagamento dos juros da dívida.
Segundo o Ministério do Trabalho, há ainda 1,83 milhão de beneficiários que não sacaram o abono, o que equivale a uma quantia de R$ 1,32 bilhão. Tem direito ao abono, quem trabalhou com carteira assinada por pelo menos um mês no ano anterior ao do pagamento. Para isso, é preciso estar inscrito no cadastro do PIS há pelo menos cinco anos.
Consultado no mês passado sobre o tema, o Ministério do Trabalho confirmou que não havia campanhas previstas e que “estudava a produção de uma campanha publicitária sobre o tema, observando os limites orçamentários”. Integrantes do Palácio do Planalto, no entanto, confirmaram que não haverá campanha. Se os saques não forem feitos até junho, o recurso volta para o Tesouro e só pode ser retirado mediante decisão judicial. http://oglobo.globo.com/economia/para-ajudar-no-superavit-governo-tenta-segurar-132-bi-do-pis-12504897

Um comentário:

Politica sem Medo disse...

Ola Ruth, nao sei como me comunicar com voce e por isso agradeco por aqui por acompanhar o Politica... Abraco forte. Seja bem vinda!