Seguidores

CORRIDA CONTRA O FORO DE SAO PAULO

CORRIDA CONTRA O FORO DE SAO PAULO
CORRIDA DE MULHERES 8 KM EM GUARUJA

02 junho, 2012

"não vô deixá que um tucano dirija esse país"

Direto ao Ponto



Num país sério, os estupradores da lei eleitoral sairiam algemados do SBT


A captura do achacador de juízes do Supremo libertou o atropelador da legislação eleitoral. Nesta quinta-feira, com a cumplicidade militante do apresentador do Programa do Ratinho, Lula deixou em casa o chantagista a serviço da quadrilha do mensalão para incorporar num estúdio do SBT, durante 40 minutos, o animador de palanque a serviço de si próprio e de companheiros do PT. O que se viu na tela foi mais que propaganda eleitoral antecipada. Foi um comício ilegal estrelado por um pecador sem remédio nem limites, permanentemente empenhado em desmoralizar as normas que regem eleições no Brasil.


Na primeira parte da afronta transmitida ao vivo, o protagonista do espetáculo do deboche deixou claro que transforma até câncer em instrumento de caça ao voto. O relato da temporada no hospital foi enfeitado por um fundo musical de teatrão, mensagens açucaradas, cenas do filme “Lula, o Filho do Brasil”, depoimentos lacrimosos e reportagens pautadas pela sabujice. “Ele foi um grande presidente para nós brasileiros, que o adoramos, o amamos”, derramou-se, por exemplo, o ex-jogador Ronaldo. Há poucos anos, o Fenômeno aposentado só achava que “ele bebe pra caramba”.


Num dos vídeos que escancararam o crime premeditado, a locutora caprichou no fecho glorioso, ilustrado por imagens do herói que acabara de nocautear a doença: “Parecia a fênix renascendo das cinzas. O homem está de volta. E com a corda toda”. Ratinho deu-lhe mais corda ainda: por que a saúde não é tão boa?, quis saber o anfitrião da farra eleitoreira. Por culpa da oposição, garantiu Lula sem ficar ruborizado. Se o imposto do cheque não tivesse acabado, mentiu, os pacientes do Sírio Libanês hoje estariam morrendo de inveja dos fregueses do SUS.


Animado com a sintonia da dupla, Ratinho fez a proposta ao vivo: “Vamo montá um programa de entrevistas, Lula? Teve um monte de jornalista que bateu em você, vamo dá o troco neles”. O convidado gostou da ideia. ”Um dia desses vocês vão se surpriendê, que eu vou vir aqui trabalhá com o Ratinho”, ameaçou, olhando para a plateia. Foi a senha para o início da segunda parte do show repulsivo, concebida para resgatar Fernando Haddad do buraco dos 3% nas pesquisas.


“Por que você escolheu o Haddad?”, cochichou Ratinho. Close no ex-ministro da Educação, risonho na fila do gargarejo. “Acho que São Paulo precisa do Haddad”, comunicou o palanque ambulante. Outro close na salvação dos paulistanos. “Vem pra cá, Haddad”, ordenou Ratinho, que retomou o tema que o preocupa enquanto o candidato se ajeitava na poltrona: o que pode fazer um prefeito para melhorar a saúde?


“As coisas que dependem do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma, que é gerar emprego e distribuição de renda, isso está sendo feito”, declamou Haddad. Na maior cidade brasileira, ensinou, a saúde só não é de primeiro mundo porque o prefeito é do PSD e o governador é do PSDB. O padrinho aparteou o afilhado para jurar que nunca antes neste país houve um ministro da Educação tão competente. Quem construiu uma escola por dia é capaz de inaugurar um hospital por mês já no primeiro ano de governo.


Liquidada a questão municipal, começou a sucessão presidencial. Lula será candidato em 2014?, passou a bola Ratinho. “A única hipótese de eu sê candidato é a Dilma não querê se candidatá, eu não vô deixá que um tucano dirija esse país”, devolveu Lula. “O Zé Serra tá ralado”, chutou Ratinho de bico. Só na prorrogação o apresentador pareceu lembrar que andou lendo alguma coisa sobre Lula e Gilmar Mendes. O que houve mesmo?, perguntou.


“Quem inventou a história que prove a história”, cortou o lobista dos mensaleiros. Ratinho completou de canela: “”Quem gosta de você, gosta de você. Quem não gosta de você, não gosta de você. Quem é indiferente, vai ser indiferente”. Tradução: quem tem chefe não pode deixar de aplaudi-lo mesmo que apareça nu no Parque do Ibirapuera, com uma carabina engatilhada e avisando aos berros que vai liquidar a tiros a herança maldita legada por FHC. Lula, é verdade, não fez isso. Fez coisas piores.


Num país sério, a dupla sairia algemada do SBT por determinação da Justiça eleitoral. Nestes trêfegos trópicos, o ex-presidente continua fazendo impunemente o que quer. A apresentação de Lula e Ratinho começou com todo mundo cantando o hino do Corinthians. Deveria terminar com a chegada de um batalhão de policiais. Como estamos no País do Carnaval, só não terminou com a entrada de um batalhão de
mulatas por falha da produção.



Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/secao/direto-ao-ponto/






Um comentário:

sicário disse...

Teresa...

Ratazanas petistas e ratinhos sbtistas são da mesma família. Até Haddad que é um rato de laboratório com o qual Lula faz experiências politicas e politiqueiras em SP, tem parentesco com eles e o que tem em comum é o fato de, juntamente com SS ( o patrão do ratinho, aquele que enriqueceu começando a vida como camelô!?), todos obtém seus "dividendos" justamente no populismo barato aplicado sobre a imbecilidade e cretinismo do povo brasileiro; esse povinho imoral que acredita e é incentivado a isto, que o governo tem o dever de ajudar os menos favorecidos num paternalismo politicamente doentio.
Lula mal e porcamente tem a oportunidade de voltar a falar e já recomeça sua aparição pública defecando pela boca. Sua arrogância é tanta que semanas atrás estava rastejando, ainda se fazendo de vítima de uma doença que segundo seus médicos não era tão grave assim.
O puxasaquismo petralha e da base da bajulação ainda o faz acreditar que está acima do bem e do mal e que o Brasil o idolatra.
Com tanta babação de seguidores e dos "deformadores de opinião" agradeço pela doença que fez este câncer político calar a boca.

abs.

Sicário

Páginas

*ADEUS*


Fechei de uma vez a porta
Magoada do meu coração
A mim nada mais importa
Bem vinda seja, solidão.

Prefiro meu leito vazio
Do que carícias forçadas
Nesse seu olhar tão frio
E mentiras mal contadas.

Adeus. Vá e não volte
Não lhe darei nova chance
Espero que se encoste
Num amor puro, constante
Vá em paz, tranque a porta
Jogue a chave, siga adiante.

Angelina Cruz
TIAGILLA.08/11/2010
01:10

Passaro


PÁSSARO

Aquele pássaro lindo
Que canta no lado de fora
Canta, canta o dia inteiro
Uma melodia sonora
Pôs em mim uma grande dúvida
Será que canta, ou chora?

Ao relento ele fica
Pertinho do pé de amora
Relembrando a companheira
Que há muito foi embora
O seu canto é tão divino
A Deus parece que adora
Canta, canta o dia inteiro
Será que canta, ou chora?

Numa pequena gaiola
Ele passa suas horas
Sem liberdade parece
Que a Jesus ele implora...
"Dá-me de volta, Senhor
A minha fauna e a flora"
Canta, canta o dia inteiro
Será que canta, ou chora?

TIAGILLA.26/06/2003

OVERDOSE

Mais uma vez, o delírio
Mais uma encenação
Medo, vibração, calafrios
Meu sangue em ebolição.
Abro a janela, sinto arrepios
Quero saltar, voar na escuridão.

Uma viagem incontrolável
Percorro inferno e céu
Com a mesma emoção
Cedo ao desejo insaciável
Busco só prazer, satisfação.

Volto a mim, acordo do meu extase
Olho em volta, sinto sua mão
Passei por uma metamorfose
Ou foi overdose...de paixão?

TIAGILLA.24/11/2010
22:20

HOSANA NAS ALTURAS

Vieram os tres reis magos
Seguindo a estrela de luz
Desviando-se dastrevas
Para adorar a Jesus.

Porem na hora da volta
Tiveram que obedecer
As ordens dadas por Deus
E outro campo percorrer.

Para desviar de Herodes
Que tinha mau pensamento
Mas os reis que eram nobres
A Jesus deram livramento.

E seguiram tão felizes
A Deus cantando louvor
" Hosana lá nas alturas,
Nasceu nosso Salvador
Bendito aquele que vem
Em nome do Senhor!"

TIAGILLA.20/11/2010
23:30

Abaixo a Ditadura

Um dia apareceu
Uma turma "raivosa" no meu país
Prometendo tomar o poder
Um filhote de Fidel, um aprendiz
E o chavão da quadrilha era...
"Sem medo de ser feliz

Surgiu como um furacão
Essa casta de larápios
Parecia um arrastão
Prometia mudar o cardápio
De todo brasileiro cidadão
Que aderisse ao barbudo batráquio.

Foram do Oiapoque ao Chuí
Falando de honestidade
Posando de 'pais da ética'
Pregando moralidade
De maneira até profética
Os tais donos da verdade.

E o povo brasileiro
Ainda não acordou
Nesse horrivel pesadelo
Até se acomodou
A foice e o martelo
Não é nosso simbolo, ditador!

Nosso é o verde e amarelo
Vermelho não é nossa cor
Nada de poder paralelo
E nem clima de terror
Amamos o que é belo
Somos da paz e do amor.

Chega de truculencia
Chega de patrulhamento ideológico
Chega de violência
Chega desse tumor demagógico.

Não queremos ditadura
Não queremos injustiça
Vamos arrancar a armadura
Desses falsos moralistas.

Nossa arma é nosso voto
Democracia é conquista
Merecemos um Brasil justo
E não de políticos extremistas
Vamos nos livrar desse susto
Da DEMOCRATURA petista.

TIAGILLA.15/07/07

Novo Poema de Angelina


***OURO de TOLO...***

Ouço aqui e ali
Utopias a se repetir
Resposta não quero ouvir
Ontem, hoje e aqui.

Demoro a engolir
Embora sem refletir...

Tanta correria em vão
O homem em busca do pão
Luta, late como cão
Ouro, vil metal, busca o cidadão
TIAGILLA.________27/1O/09.>>>20:10.





AVE, POESIA


Ave poesia, cheia de graça
O amor é convosco
Bem lida sois vós
Entre as mulheres
E bendita é a rima
Da nossa mente,
É luz!

Santa poesia,
Mãe dos versos meus
Rogai por nós trovadores
Agora é hora
Da trova forte, Amem!

TIAGILLA.04/03/2010___22:40

QUEM COLORIU AS FLORES?

Poema de Agelina, com palavras de sua netinha Isabela

***QUEM COLORIU AS FLORES?***

Vovó, que flores lindas são essas
Que no seu jardim brotou?
Tão cheirosas e coloridas
Foi você que as pintou?

Lírios alaranjados
Onze horas vermelhinhas
Vejo borboletas amarelas
Pousando sobre as florzinhas

Beija flores vem beijar
As flores da minha vovó
Tão feliz eu vou ficar...

Nem vou me preocupar
Pois vovó nunca está só
Tem flores pra admirar!

TIAGILLA._______07/11/09._______17:59

SOU VERDE AMARELO

SOU VERDE E AMARELO**

Sim; sou verde e amarelo
Sem foice e sem martelo
Sou tambem azul e branco
Amo meu BRASIL; sou franco!

Sou pela ordem e progresso
Não quero o retrocesso
Precisamos buscar novas metas
Chega de falsos profetas!

Chega de violencia, invasões
De politiqueiros charlatões
Que para atingir a fama
Mergulham num mar de lama.

Anseio por um BRASIL justo
Vamos nos livrar desse susto
Que nos prometeu o céu
Mas não cumpriu; rasgou-se o véu!

TIAGILA 28/01/2010