Seguidores

25 de fev de 2012

Qual verdadeira intencao do governo ao legalizar abortos?

Ola Parrini, perdoe a minha ausencia por tao longo tempo. Espero poder paticipar mais amiude desse espaco deemocratico. Quanto a opiniao do Amigo Kari so tenho a lhe dizer que concordo plenamente com sua opiniao e acrescento mais, essa ideia do governo de legalizar toda forma de aborto vai de encontro aos seus ideais socialistas cuja ideia principal e a diminuicao da populacao atraves do genocidio em massa. Nesses governos autoritarios isso tem acontecido assim como na Russia, Alemanha, Cuba, bem como em diversos paises africanos mais recentemente. Ai no Brasil porem esses traidores da Patria representados principalmente pelo partido do poder em direitos da mulher isso apos estimular por nove anos a pratica de sexo livre atraves de leis que tentaram impor e que nao estao aprovadas ainda mas que ja mostram seus efeitos com o aumento abusivo de gravidez em jovens irresponsaveis. O incentivo que a midia da as dezenas de mulheres frutas ajudou e muito no aumento dessa populacao que imita essas tais aberracoes como modelos a serem seguidas e partem para o sexo irresponsavel como como se fosse uma coisa normal. Assim o governo esta coseguindo o genocidio que desejava disfarcado mas que bem disfarcado do tal Socialismo. Abracos a voce Parrini extensivo ao amigo Kari.

Comentario meu no blog do Parrini: http://blogdoparrini.blogspot.com/

Um comentário:

sicário disse...

Teresa...

Dentro desta campanha pró aborto ou a favor do não nascimento, podemos também enquadrar o apoio à diversidade sexual uma vez que "casais" de homossexuais masculinos e femininos, não geram filhos.
Numa época onde os métodos contraceptivos são muitos, falar sobre aborto e defendê-lo deveria ser criminalizado mais do que nunca e não santificado como querem certas "mulheres" cuja cara e aparência faz parecer que nasceram por sucção.
O incentivo à prática sexual é diário; vemos em jornais, revistas, novelas (em todos os horários), programas de humor pois sempre temos mulheres com roupas diminutas ou jargões com duplo sentido, cenas de sexo, etc... A tão cantada sensualidade do brasileiro não existe, o que existe é a propaganda massiva de um liberalismo que não chega à prostituição por não haver valores envolvidos. O carnaval ( com propaganda governamental no exterior) passou e muitos turistas vieram vivenciar a maior festa da terra: o carnaval de mulheres nuas, semi-nuas com "bailes" para todas as preferências sexuais. Não sou puritano e passo bem longe disto mas um governo que diz pretender diminuir casos de doenças sexualmente transmissíveis, entre elas a AIDS, ser a favor do aborto, estimular a prática sexual fornecendo camisinhas, é de uma estupidez e má intenção gritantes.
Se o governo quadrilheiro valorizasse A FAMILIA, incentivaria o sexo consciente e não o aborto.

abs.

Sicário