Seguidores

26 de dez de 2009

O Estado Dominante

Gen.Bda.Rfm. Valmir F. A. Pereira


E o atual Executivo não so titubeia em gerenciar o governo para o qual, malfadadamente, foi eleito e reeleito, como crava as suas unhas sem pejo, na administração e no próprio Estado.
Na Administração Pública é o caos, um crescimento em recursos humanos desmesurado para alocar “cumpanheiros”. Aumentos abusivos, muito acima das empresas privadas numa distorção brutal e extorsiva ao bolso dos cidadãos.
Quanto ao Estado Brasileiro, este não perde por esperar, pois sua “excrescência” internamente tripudia sobre a Soberania Nacional, e não vacila em criar quistos regionais através de colossais reservas indígenas, verdadeiras barbaridades, e de guetos quilombolas, sem que se adivinhe qualquer interesse pela Nação, mas tudo acobertado por estranhas motivações.
Leia tudo no http://www.ternuma.com.br/

Comentario meu:
E verdade caro General, vejo com pesar a decadencia de minha cidade, a Perola do Atlantico,  Guaruja, nas maos de uma prefeita ex petista que guarda ainda o ranco, embora esteja num partido quase tao comprometido quanto o PT, o PMDB. A cidade esta sendo destruida e o empreguismo desenfreado grassa na cidade. Eu imagino que o mesmo esta acontecendo com o Brasil todo. Lula e seu projeto de poder mundial a todo custo nao hesita em pisar e massacrar a honra e a dignidade do povo brasileiro!

7 comentários:

Partido Alfa disse...

Sr. General, da proxima vez em que forem guindados ao poder, façam mais do que assumir cargos e fazer obras. Mudem o Sistema Administrativo do Brasil, por que creio que isso só será possivel pela força mesmo. Desses "parlamentares" é que não se pode esperar nada.

"Política sem medo" disse...

E verdade Alfa, acho que nao tem mais jeito mesmo, pelas vias democraticas! A situacao chegou a tal ponto que nao sera mais possivel tentar aprovar projetos que solucionariam o caos em que o Brasil esta. Urge uma tomada de posicao dos militares ou sucumbiremos todos ante a devastacao desses traidores da Patria. Grata pelo comentario! Feliz Ano Novo, amigo!

sicário-OQÑ se discute disse...

Teresa, infelizmente a mentalidade dos militares que hoje "rondam" o poder, não chega nem ao pés de qualquer militar formado pela AMAN, nos anos 40, 50, 60 e 70. A formação deles já começava nos colégios militares...com exceção de m...como Lamarca e alguns outros anormais. HOje a maioria está sendo reformada, foi feita uma faxina de forma que permaneçam nos comandos somente os Félix, os Junitis, a canalha que levanta a cola pro Jobim e para os PTralhas.

Partido Alfa disse...

Hoje tem, e muito, é milico melancia, verde por fora, mas vermelho por dentro. Cuidado.

paschoal disse...

As forças armadas durante a sua última intervenção tiveram a oportunidade de nos livrar desses nefastos e não o fizeram.
Deixaram que vivessem dilmas, franklins, dirceus, genoinos, mincs, etc...etc.
Agora esses guerrilheiros estão no poder, dilapidando os cofres da união e ainda recebendo aposentadorias milionárias (a nível de brasil) a título de ex-perseguidos políticos.
Concordo com o Sicário que coloca muito bem o estado atual dos soldadinhos de chumbo do lulla.
Nuncaantesnestepaís as forças armadas foram tão desmoralizadas.
Quer saber, lamento que quem paga essa cambada de uniforme sejamos nós. Hoje, ao invéz de nos defender, vivem às nossas custas covardemente!

maximumforma disse...

Meu seu blog é espetacular, show notº10 desejo muito sucesso em sua caminhda e objetivo no seu Hiper blog e um feliz ano novo
UM grande abraço e tudo de bom
Ass:Rodrigo
http://maximumforma.blogspot.com/

omapadobrasil.blogspot.com disse...

BRASIL COMPRA TANQUES DESCARTADOS E REFORMADOS DA ALEMANHA PARA O EXÉRCITO BRASILEIRO. (sucata da Alemanha ? ?. que vergonha seu MULA!)


Projeto ORVIL download


RIO GRANDE (RS)

Ataque de Leopards (Época de 21 Dez)



O primeiro lote de um total de 240 veículos de guerra comprados para reequipar a frota brasileira desembarcou no último domingo no Porto de Rio Grande, no litoral gaúcho. Foram 33 tanques blindados, modelo Leopard 1A5, fabricados na Alemanha. Cada um deles custou R$ 900 mil ao Ministério da Defesa. Deverão reforçar as frotas de unidades do Exército no Rio Grande do Sul e no Paraná. Os veículos já não eram usados pelo Exército alemão e foram reformados para a venda. Apesar de usados, eles são bem mais modernos que os carros de combate à disposição do Exército brasileiro.