4 de jul de 2009

A incoerencia da OEA

Há décadas Cuba estava fora da Organização dos Estados Americanos - OEA - por desrespeito aos direitos humanos e por ser uma ditadura socialista liderada por Fidel Castro, cujos opositores invariavelmente enfrentavam a pena de morte no Paredon.

Os Estados Unidos e seus aliados impunham também a Cuba um embargo econômico para que este país pudesse abandonar a sua prática de violação dos direitos humanos e retornar ao seio das nações democráticas.

Os partidos de esquerda sempre condenaram este embargo comercial e econômico a ditadura sanguinária cubana.

Recentemente, a OEA sob influência do bolivariano ditador Hugo Chaves e com apoio de seus lacaios, Evo Morales, Rafael Correa, Cristina Kishtner, Bispo Lugo, Daniel Ortega, Luiz Inácio Lula da Silva, convidaram Cuba a retornar a OEA, convite este ignorado pela ilha prisão, e condenaram o embargo a Cuba.

Pouco tempo depois, o povo Hondurenho, através de seus representantes no Congresso Nacional daquele país e do sistema jurídico abafam um golpe orquestrado pelo presidente Manuel Zelaya contra a democracia de Honduras.

E qual a reação da OEA? Ameaça de expulsão de Honduras do bloco de nações e embarco comercial orquestrado pelo Caudilho Hugo Chaves e seus títeres, Lula inclusive.

A esquerda sempre coloca os seus interesses ideológicos e de seus caudilhos acima dos interesses do povo. E é isto que está acontecendo em Honduras. Para a OEA a palavra de Zelaya vale mais do que a Constituição, as leis, o judiciário e o desejo do povo hondurenho.

Até quando estaremos submissos aos caprichos destes caudilhos latino americanos que só se interessam em se enriquecer as custas do sofrimento do povo?

Postado por Laguardia no seu blog brasillivreedemocrata.blogspot.com

Um comentário:

Laguardia disse...

Obrigado por reproduzir o post