Seguidores

26 de set de 2006

Perfil do nosso futuro presidente reeleito

Boa noite amigos,
Se não tiverem tempo de ler o artigo inteiro do Gen. Marco Felício no Ternuma vejam só alguns parágrafos:

"Mostram, os jornalistas, o Presidente, aos brados, na presença de estranhos, chamando, de forma humilhante, seus assessores de incompetentes ao mesmo tempo em que reafirma a sua ignorância, dizendo que, hoje, aqueles que têm diplomas carregam pastas e discursos para ele, que jamais estudou.

Mostram que a sua falta de educação e de responsabilidade o levam a referir-se a outros chefes de estados por meio de palavras de baixo calão, gerando constrangimentos internacionais como os ocorridos com os presidentes da Argentina e do Uruguai.
A falta de compostura, até mesmo para com seus ministros, é enfatizada em conversa, transcrita no livro, durante a qual se dirige à Ministra do Meio Ambiente, usando termos chulos. É este o Lula "paz e amor", vendido a peso de ouro, por publicitários desonestos, como grande estadista e como o "nosso guia", de forma ridícula, pelo Itamaraty. Entretanto, ao apedeuta sem compostura, face ao que os jornais têm publicado, poderíamos acrescentar a sua falta de ética, demonstrada quando dos episódios de corrupção que envolveram seus auxiliares diretos, denunciados por formação de quadrilha por Pocurador da Justiça. Deu entrevista, asseverando que nada sabia ou, ainda, que certas práticas ilegais eram normais. Tratou-os de forma benigna, evitando acusá-los, embora denunciados como criminosos, e hoje os tem como companheiros de palanque eleitoral".
É esse traste que será reeleito? Não permitamos isso de jeito nenhum!.
Boa noite!
.

Um comentário:

< @ | 3 | O disse...

Fico feliz em saber que o nosso sistema poitico ainda esta funcionando, creio que na espectativa de novos representantes da nossa população, ficamos com as migalhas da fortuna BRASIL.
Sem medo, vem com uma postura aberta, mostrando uma ideologia conservadora, porem nostrar os erros dos nossos maravilhosos representantes nao adianta, temos que nos mesmos assumir esse papel.
O papel de mudar nossas crianças, para que nao cometam barbaridades de colocar no poder, representantes que nem posso citar, em fim vamos começar, com nossas crianças para que possam ser adultos mais corajosos.