Seguidores

19 de out de 2017

LULA COMPROU AS OLIMPIADAS MAS MORO ACABOU COM A FARRA

Lula comprou o voto para as Olimpiadas mas a Lava-Jato, cortou-lhe as pernas
Depois de festejar o anúncio do Rio como cidade-sede das Olimpíadas de 2016, Lula, o palanque ambulante prometeu brigar pela Olimpíada de Inverno
Terminado o discurso de Carlos Nuzman em Copenhague, Lula explicou por que havia chorado convulsivamente durante o palavrório do presidente do COB: “É o dia mais feliz da minha vida”, declarou o palanque ambulante estacionado na Dinamarca para festejar a escolha do Rio como anfitrião da Olimpíada de 2016.
Antes de avisar a Marisa Letícia, por telefone, que a compra de votos havia funcionado, chorou de novo, elogiou o companheiro Nuzman, fez o sinal da Cruz, louvou a competência do companheiro Sérgio Cabral, cantou um trecho de Cidade Maravilhosa, enrolou-se na bandeira brasileira e fez mais uma promessa: “Depois de 2016, vamos brigar pela Olimpíada de Inverno”.
Para sorte dos pagadores de impostos, a Lava Jato chegou primeiro. (Augusto Nunes)

17 de out de 2017

TEORIA DE GENERO E SO UMA MANEIRA DE CRIAR MAIS LUTAS DE CLASSES


Esses pesquisadores noruegueses tem uma forte tendencia para apoiar teorias marxistas, leninistas e outras teorias furadas  recusando-se a aceitar os estudos importantes feitos por outros cientistas pesquisadores? Gente, isso e evolucao, se voce nega principalmente a biologia? Logo na Noruega, onde as mulheres escolhem profissoes femininas e homens aquelas mais masculinas provando que quando ha liberdade de escolhas, sem influencias externas, isso seria obvio que aconteceria?  Os pesquisadores da Noruega so mostraram o desejo imenso de serem politicamente corretos e foram desmascarados, nao dando nem chance de ver os estudos de outros pesquisadores de outros paises. Ai chegamos a conclusao que ate em paises avancados temos aqueles  invejosos e incompetentes que se recusam a ver a verdade diante da sua propria vontade de nao conhece-la! E pena, mas e assim que agem os esquerdalhas em todo o mundo.
Mas a intencao e essa mesmo. Quem imaginaria que num pais onde ha liberdade e igualdade para todos, poderia haver diferencas nas escolhas de profissoes, provando o que todo mundo ja sabe e que sempre prevaleceu em todo o mundo que sao os trabalhos mais pesados, especializados  e tecnicos para os homens e aqueles onde a habilidade com as maos e exigida, a paciencia e o trato com pessoas,  tais como medicina, enfermagem, professor e demais profissoes do genero para mulheres? Eu nao tenho duvidas que um pais que tenta  a homogeneidade ha tanto tempo sempre chegaria a essa conclusao porque e obvio que nao pode haver igualdade entre os sexos que sao biologicamente criados diferentes. Que tal entao deixar essa bobageira que tanto tem causado estragos na nossa sociedade que e a Teoria de Genero? Isso e so uma forma dos marxistas criarem mais lutas de classes e destruicao da especie! Alias para os marxistas/comunistas, quanto mais mortes, melhor.

11 de out de 2017

POR QUE PEDIR VISTAS? PARA ATRASAR PROCESSOS OU PARA BLINDAR CRIMINOSOS?



E pode um Ministro de Estado fazer "chicana" dessa maneira? Nao entendo por que! Esse ministro nao pode ser questionado pelo povo nas ruas? Entao por que o povo esta aceitando pacificamente? Para fazer vistas a um processo leva tanto tempo ou a intencao foi para atrasar o processo? Como e que a chicana nao funciona com o Juiz Sergio Moro? Nao da para o STF fazer o mesmo e diminuir o tempo, dando um prazo para  dirimir as duvidas existentes? Gente, isso precisa acabar que nao ha mais lugar para esse tipo de subterfugio! Ministro Alexandre de Moraes, vamos deixar de prevaricar e de atrapalhar as investigacoes? Por que quer MANTER o FORO PRIVILEGIADO? Ele e conveniente para quem? Nao e para o povo!

Augusto Furtado disse: 9 de outubro de 2017 às 17:58
Realmente, tem alguma coisa errada no STF! Como se explica que um assunto de tamanha importância seja postergado vergonhosamente por um ministro do Supremo por 130 dias? Não precisa ser um profissional da área jurídica para saber que tem que existir algum motivo escuso para tal! E porque a presidente do Supremo, ciente da importância de se acabar com esse foro indecente que só serve para encobrir crimes de colarinho branco praticados por políticos desonestos e corruptos que habitam o planalto central e alhures! Gostaria muito de ver O Antagonista investigando a notícia que li hoje de que prescreveram ações contra Renan Calheiros indecentemente engavetadas por Lewandowski por “10” anos. Se isso é real, o ministro deve explicações a sociedade do porque desse ato suspeito de benevolência para com um senador profundamente envolvido nos escândalos do petrolão e outros, já de longa data! Se isso se confimar, Lewandowski deve ser afastado por crime de lesão pátria no mínimo

IRMAOS BATISTA USARAM INFORMACOES PRIVILEGIADAS PARA GANHAR MILHOES

PF CONCLUI INQUÉRITO E INDICIA WESLEY E JOESLEY BATISTA POR manipulacao no mercado financeiro




A Polícia Federal encerrou a Operação Acerto de Contas, desdobramento da Tendão de Aquiles, que investigou o uso de informações privilegiadas e manipulação de mercado pelas empresas JBS e FB Participações em transações do mercado financeiro. O relatório final do inquérito foi encaminhado ao Ministério Público Federal.
Joesley e Wesley mergulharam o governo Michel Temer na grande crise política. Com base na delação premiada dos irmãos Batista, a Procuradoria-Geral da República abriu investigação contra o presidente e o denunciou por corrupção passiva – acusação barrada pela Câmara.
A Operação Tendão de Aquiles e seus desdobramentos apontam que os irmãos da JBS fizeram uso das informações de sua própria delação para auferir lucros milionários no mercado financeiro e também por meio de operações no mercado da moeda americana.
A PF ilustrou o relatório final da investigação com uma ‘linha do tempo’, na qual destaca o Termo de Confidencialidade subscrito pelos irmãos Batista e a Procuradoria.
A PF afirma que o indicativo essencial do uso de informação privilegiada pelos irmãos Batista é o Termo.
Para a PF, com a assinatura do compromisso, os irmãos tiveram a certeza de que aquele documento ‘era impactante’ e a informação poderia ser utilizada no mercado.
Os investigadores observam que os irmãos da JBS detinham informações relevantes que iam impactar o mercado.
Joesley e Wesley, controladores do grupo J&F, do qual a JBS é a principal empresa, foram indiciados em 20 de setembro. Eles estão presos a pedido da Polícia Federal desde 13 de setembro, quando foi deflagrada a segunda etapa da Tendão de Aquiles.
Joesley foi indiciado pela suposta autoria dos crimes de manipulação de mercado e uso indevido de informação privilegiada, previstos na Lei 6.385/76, com abuso de poder de controle e administração, em razão do evento de venda de ações da JBS S/A pela FB Participações, controladora desta última.
Wesley foi indiciado como autor do crime de manipulação de mercado e ‘como partícipe no crime de uso indevido de informação privilegiada praticado por Joesley com abuso de poder de controle e administração, em relação aos eventos relativos à venda e compra de ações da JBS S/A’.
Wesley também foi indiciado como autor no crime de uso indevido de informação privilegiada, com abuso de poder de controle e administração, em relação aos eventos relativos à compra de contratos futuros e contratos a termo de dólares.
As investigações tiveram início quando as transações foram noticiadas. Em atuação conjunta com a Comissão de Valores Mobiliários, a PF aponta existência de ‘provas robustas’ de que a determinação das operações financeiras partiu dos irmãos Batista.
O advogado Pierpaolo Bottini, que defende os irmãos Batista, disse que ainda não teve acesso ao relatório final da Operação Acerto de Contas. (A

5 de out de 2017

ATENCAO AO GENERAL LUIZ EDUARDO ROCHA PAIVA

"As Forcas Armadas Tomarao a Iniciativa"

General Luiz Eduardo Rocha Paiva

O general da reserva Luiz Eduardo Rocha Paiva avisou que os militares devem intervir se o STF permitir que um condenado assuma o poder em 2018.
Leia um trecho de seu comentário publicado no Estado de S. Paulo:
“A intervenção militar será legítima e justificável, mesmo sem amparo legal, caso o agravamento da crise política, econômica, social e moral resulte na falência dos Poderes da União, seguida de grave instabilidade institucional com risco de guerra civil, ruptura da unidade política, quebra do regime democrático e perda de soberania pelo Estado. Esse processo revolucionário já foi propugnado, publicamente, por líderes de movimentos pseudossociais e políticos de ideologia socialista radical, todos investindo constantemente na divisão da sociedade.
Em tal quadro de anomia, as Forças Armadas tomarão a iniciativa para recuperar a estabilidade no País, neutralizando forças adversas, pacificando a sociedade, assegurando a sobrevivência da Nação, preservando a democracia e restabelecendo a autoridade do Estado após livrá-lo das lideranças deletérias. São ações inerentes às missões constitucionais de defesa da Pátria, não restrita aos conflitos externos, e de garantia dos Poderes constitucionais, da lei e da ordem.
O Executivo e o Legislativo, profundamente desacreditados pelo envolvimento de altos escalões em inimagináveis escândalos de corrupção, perderam a credibilidade para governar e legislar. Embora moralmente desgastadas, as lideranças políticas têm força para tentar deter a Lava Jato e outras operações congêneres, escapar da Justiça e manter seu ilegítimo status de poder. São visíveis as manobras insidiosas da velha ordem política patrimonialista fisiológica e da liderança socialista radical, cuja aliança afundou o País em 13 anos de governo.
Pela credibilidade da presidente do STF e da maioria dos ministros, a Alta Corte tem autoridade moral tanto para dissuadir essas manobras insidiosas quanto para encontrar caminhos legais e legítimos que permitam acelerar os processos das operações de limpeza moral, como a citada Lava Jato. Não fossem o foro especial e os meandros de uma Justiça lenta e leniente, o País já teria avançado muito mais em sua higienização política.
Por sua vez, a sociedade, hoje descrente, tenha consciência de que, para traçar seu destino, precisa manter constante pressão para sanear instituições fisiológicas, que não cumprem a obrigação de defender interesses coletivos. Não se iluda a liderança nacional. A apatia da Nação pode ser aparente e inercial, explodindo como uma bomba se algo ou alguém acender o pavio.
Na verdade, só o STF e a sociedade conseguirão deter o agravamento da crise atual, que, em médio prazo, poderá levar as Forças Armadas a tomarem atitudes indesejadas, mas pleiteadas por significativa parcela da população.
O Brasil não pode continuar sangrando indefinidamente, pois isso aumenta a descrença no futuro, retarda a retomada do desenvolvimento econômico e ameaça a estabilidade política e social.

O comandante do Exército estabeleceu a legalidade, a legitimidade e a estabilidade como cláusulas pétreas para guiar a instituição, mas a mensagem se estende, também, à sociedade e à liderança nacional. Que tenham visão de futuro e responsabilidade cívica e política para impedir que a legalidade continue sendo corrompida pela ilegitimidade, assim desestabilizando o País.
As cláusulas pétreas são pilares que precisam ser rígidos, sendo os Poderes da União e a sociedade os responsáveis pela firmeza do tripé.”

https://www.oantagonista.com/brasil/forcas-armadas-tomarao-iniciativa/?

Meu comentario: Entao, ciente dessa declaracao, o STF tera que ter discernimento de NAO permitir que um condenado em varios processos seja sequer candidato porque isso seria um acinte a Policia Federa, ao Ministerio Publico e a Lava-Jato que tanto tem feito em prol da higienizacao da politica que esta totalmente tomada por corruptos! Urge que esse Colegiado tome atitudes mais objetivas, parando com essa insensatez de soltar os presos ja condenados para criar possibilidades para tambem soltar o Lula. Nao permitiremos isso!

1 de out de 2017

DOES THE PROVINCE OF ONTARIO HAS TO GO THROUGH THAT PAINFUL EXPERIENCE?

A PROVINCIA DE ONTARIO TEM QUE PASSAR POR ESSA DOLOROSA EXPERIENCIA ?

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
A província de Ontário, no Canadá aprovou uma nova lei que permite ao governo retirar as crianças de famílias que se recusam a aceitar a opção dos filhos por determinada “identidade de gênero” ou “expressão de gênero”.
O que foi chamado de “Ato de Apoio a Crianças, Jovens e Famílias”, ou Lei 89/2017, acabou aprovada em votação de 63 favoráveis a 23 contrários, registra o The Christian Times.
Ele exige que os serviços de proteção a crianças, serviços de adoção e juízes levem em consideração e respeitem a “raça, ancestralidade, local de nascimento, cor, origem étnica, cidadania, diversidade familiar, deficiência, crença religiosa, sexo, orientação sexual, Identidade de gênero e expressão de gênero”.
“Eu acredito ser uma forma de abuso, quando uma criança se identifica de um jeito e um cuidador diz a ela que não, que ela precisa fazer as coisas de uma maneira diferente”, explicou Michael Coteau, ministro dos Serviços para Crianças e Famílias, que apresentou o projeto de lei.
“Se é abuso, e estiver dentro dessa definição, uma criança pode ser removida desse ambiente e colocada em um local protegido, onde o abuso não tem vez”.
O projeto de lei substitui a Lei de Serviços à Criança e à Família, ou Lei 28, que determinava até recentemente como seriam os serviços de proteção à criança, serviços de acolhimento e adoção.
A Lei 28 garantia que o pai ou mãe da criança possuía o direito de “direcionar a educação e a formação religiosa da criança”. Já a nova lei diz que isso pode ser feito “desde que siga a crença da criança ou do jovem, sua identidade comunitária e identidade cultural”.
Ou seja, não são mais os pais que determinam como a criança será criada e sim ela mesma.
Irwin Elman, advogada provincial dos direitos de crianças e jovens de Ontario, afirmou em um comunicado: “Acredito que este novo Ato, em seus princípios, representa uma mudança de paradigma para a província, mostrando seu compromisso com a participação de crianças e jovens em todas as decisões que as afetam, a criação de um sistema de serviço centrado na criança e o compromisso com o antirracismo e as escolhas das crianças”.
Jack Fonseca, estrategista político da Campaign Life Coalition, discorda e desabafou: “Com a passagem da Lei 89, adentramos em uma era de poder totalitário do Estado, algo nunca antes testemunhado no Canadá. Não se engane, a Lei 89 é uma grave ameaça para os cristãos e todas as pessoas religiosas que têm filhos ou que desejam criar uma família através da adoção”.
Em abril, um casal cristão apresentou uma ação judicial contra Hamilton Children’s Aid Society por ter retirado de sua casa duas crianças adotivas porque eles se recusaram a mentir para as meninas, dizendo que o coelhinho da Páscoa era real.
“Nós temos uma política de não mentir”, justificou Derek Baars, um dos pais adotivos, denunciando que uma pessoa que trabalhava no serviço de apoio à criança insistiu que ele e sua esposa, Frances Baars, dissessem para as meninas, de 3 e 4 anos, que o coelhinho da Páscoa era de verdade.
“Nós explicamos à agência que não estamos preparados para dizer às crianças uma mentira. Se as crianças pedissem, não mentiríamos para elas, mas nós não a levantaríamos”.
Os Baars, que são membros da Igreja Presbiteriana Reformada, perderam a guarda das crianças. O argumento da agência governamental de cuidado infantil é que o coelhinho da Páscoa era uma “parte importante da cultura canadense” e por isso os pais tinham de admitir sua existência.
Traducao feita por Tereza Thompson
The Ontario province of Canada has passed a new law allowing the government to remove children from families who refuse to accept their children's choice for a given "gender identity" or "gender expression."
What was called the "Act to Support Children, Young People and Families," or Law 89/2017, was passed in a vote of 63 favorable to 23 opposites, according to The Christian Times.
It requires that child protection services, adoption services, and judges consider and respect "race, ancestry, place of birth, color, ethnic origin, citizenship, family diversity, disability, religious belief, gender, sexual orientation, Gender Identity and Gender Expression ".
"I believe it's a form of abuse when a child identifies herself in a way and a caregiver tells her no, that she needs to do things differently," explained Michael Coteau, Minister of Children and Family Services, who presented the bill.
If it is abuse, and it is within that definition, a child can be removed from that environment and placed in a sheltered place where abuse does not take place."
The bill replaces the Law on Services to the Child and the Family, or Law 28, which until recently defined what would be child protection services, reception services, and adoption.
Law 28 asserted that the father or mother of the child had the right to "direct the education and religious formation of the child." The new law says that this can be done "as long as it follows the child's or youth's beliefs, their community identity, and cultural identity."
That is, it is no longer the parents who determine how the child will be created, but rather the child itself.
Irwin Elman, a provincial child rights lawyer for Ontario, said in a statement: "I believe that this new Act, in its principles, represents a paradigm shift for the province, showing its commitment to the participation of children and young people in all the decisions that affect them, the creation of a child-centered service system, and the commitment to antiracism and the choices of children. "
Jack Fonseca, a political strategist with the Campaign Life Coalition, disagrees and says: "With the passage of Law 89, we have entered an era of totalitarian state power, something never witnessed before in Canada. Make no mistake, Law 89 is a grave threat to Christians and all religious people who have children or who wish to raise a family through adoption. "
In April, a Christian couple filed a lawsuit against Hamilton Children's Aid Society for having taken two foster children out of their home because they refused to lie to the girls, saying that the Easter Bunny was real.
"We have a policy of not lying," said Derek Baars, one of the adoptive parents, claiming that a person working in the child support service insisted that he and his wife, Frances Baars, tell the girls, 3 and 4 years, that the Easter Bunny was real.
"We explained to the agency that we are not prepared to tell the children a lie. If the children asked, we would not lie to them, but we would not raise them. "
The Baars, who are members of the Reformed Presbyterian Church, have lost custody of the children. The government agency's argument for child care is that the Easter Bunny was an "important part of Canadian culture" and so parents had to admit its existence.

28 de set de 2017

ATENTEM PARA A BURRADA QUE A ESQUERDA CRIOU



ESQUERDA CRIOU TRIBUNAL RACIAL NAS UNIVERSIDADES, MAS NAZISTAS SÃO OS OUTROS


Não foi por falta de aviso. Nós, liberais, sabíamos que as cotas raciais levariam à criação de tribunais raciais, especialmente num país como o Brasil. O motivo é simples: o estado garante um privilégio, e ninguém quer ficar de fora de uma boquinha grátis, de uma vantagem.
Como ela só é oferecida para determinado grupo, mas como o pertencimento a tal grupo é um tanto subjetivo, pois depende da “autoafirmação” e do fenótipo, a única saída para fraudes seria instituir um tribunal oficial para julgar quem pode e quem não pode ser considerado negro.
E cá estamos nós, com tribunais raciais criados em universidades para definir quem é e quem não é negro:
Averiguar traços do fenótipo e a cor da pele? Isso nos remete a qual regime mesmo? Se o leitor tem dúvidas, eis uma imagem do que faziam os nacional-socialistas seguidores de Hitler:
Isso não parece algo como “averiguar traços do fenótipo”? Claro, o “progressista” moderninho pode alegar que o nazismo era “do mal”, e queria fazer tal avaliação racial para exterminar uma raça tida como inferior, enquanto a esquerda hoje lança mão dos mesmos meios para ajudar os negros, historicamente discriminados.
Em primeiro lugar, os meios importam! São imorais, reforçam justamente aquilo que se pretendia eliminar, o conceito de raça humana, e gera constrangimento, concentra poder em burocratas “iluminados” etc. Em segundo lugar, é impossível saber se o indivíduo em questão vem de uma linhagem que foi explorada ou exploradora, pois mulatos chegaram a ter escravos, e nem todo branco era dono de escravos.
Para uma “reparação histórica”, cria-se novas injustiças, além de permitir o uso de mecanismos abjetos como a “averiguação da cor da pele” por um grupo de ungidos. Até mesmo esquerdistas como Helio Schwartsman, da Folha, reconhecem que uma cota com base na renda faria bem mais sentido, se o intuito é ajudar os desfavorecidos. Método mais objetivo, impessoal, e não pune um pobre branco em detrimento de um rico negro.
Por fim, estamos falando de um “fascismo do bem”. Justamente porque esses esquerdistas estão convencidos de que suas metas são maravilhosas, eles não se importam com os meios que utilizam. Eles podem fazer exatamente como os nazistas faziam, que os nazistas serão sempre os outros. Eles são “do bem”, e ponto. Mesmo que estejam segregando cada vez mais um povo miscigenado. Chegará o dia em que o policial terá que agir como nesse desenho sarcástico:
Se tudo é raça, se ela é o passaporte para o salvo-conduto de crimes e para privilégios nas universidades e nas carreiras, então claro que pertencer a uma raça “certa” passa a ter mais valor, enquanto não ser dessa raça significa problemas. Os defensores das cotas raciais estão alimentando o racismo, exatamente como avisamos que aconteceria lá atrás.

26 de set de 2017

VEJAM SO A ATITUDE DOS QUE QUEREM ACABAR COM A LAVA-JATO

Dr. Deltan Dallagnol e acima a forca-Tarefa da Lava-Jato, premiada pelo Allard Prize
Dear Deltan Dallagnol, I hope those monkeys (macacada), commanded among others by Eugenio Aragao, who in the name of an "unelected collective" is sending a letter to the Allard Prize at the University of British Columbia trying to denigrate the Prosecutor saying that there are "abuses" in his acts, but it is lie! They like bad guys and mainly political thugs and corrupt businessmen! Let us hope that this will not interfere with the brilliance of your presentation here in Canada, because it will be a great honor for us all to receive the MM Attorney of the Republic, Dr. Deltan Dallagnol, of great prestige among us and around the world! May Your Excellency be very welcome to this land blessed by God.
"Car Wash Task Force – This Brazilian anti-corruption prosecution task force has worked to prosecute some of the most powerful Brazilian economic and political elites. “Operation Car Wash” began as a local money laundering investigation and grew into the largest probe to date uncovering cases of state capture and grand corruption in Brazil. Its investigations have resulted in over 280 persons charged, 157 convictions, 1,563 years of cumulative jail time and restitution agreements of over US$3 billion. The Task Force’s work has led to the most significant anti-corruption bill in Brazil’s history, supported by over 2 million Brazilian citizens, and underscores the message that everyone is equal under the law and even the most powerful leaders will be held accountable". (http://www.allardprize.org/news/2017-finalists-announced-c100000-allard-prize-international-integrity)
Querido Deltan Dallagnol, espero que essa macacada, comandada entre outros por Eugenio Aragao que em nome de um "coletivo NAO eleito" esta enviando carta para o Allard Prize, na Universidade de Columbia Britanica tentando denegrir o Procurador dizendo que ha "abusos" nos seus atos mas e mentira! Eles gostam de bandidos e principalmente de bandidos politicos e empresarios corruptos! Vamos torcer para que isso nao possa interferir no brilhantismo da sua apresentacao aqui no Canada porque sera uma grande honra para nos todos daqui, recebermos o MM Procurador da Republica, Dr. Deltan Dallagnol, de grande prestigio entre nos e no mundo todo! Que Vossa Excelencia seja muito bem vindo a esta terra abencoada por Deus.
"A Força-tarefa da Lava-Jato - Esta força-tarefa brasileira de combate à corrupção trabalhou para processar algumas das elites econômicas e políticas brasileiras mais poderosas. A "Operação Car Wash" começou como uma investigação local sobre lavagem de dinheiro e se tornou a maior pesquisa até hoje descobrindo casos de captura estatal e grande corrupção no Brasil. Suas investigações resultaram em mais de 280 pessoas acusadas, 157 condenações, 1.563 anos de prisão cumulativa e acordos de restituição de mais de US $ 3 bilhões. O trabalho da Força-Tarefa levou ao projeto de lei anticorrupção mais importante na história do Brasil, apoiado por mais de 2 milhões de cidadãos brasileiros, e ressalta a mensagem de que todos são iguais de acordo com a lei e até mesmo os líderes mais poderosos serão responsabilizados"